A presença de tópicas europeias na música no Brasil colonial

Abordagens da escrita por tópicos na música latino-americana ainda são incipientes, e diminutas diante da importância dos estudos para, primeiro, compreender os processos de composição (gênero e estilo), segundo, para o entendimento do problema da música como processo comunicacional dentro do sistema sociopolítico da colônia. O objetivo dessa mesa temática é apresentar trabalhos que demonstrem o alinhamento estético fundamentado sobre a ideia da composição pelo jogo “das espécies” (denominados “tópicos,” a partir da teoria de Leonard Ratner). A mesa se constitui de cinco estudos. Mário Trilha apresentará um estudo sobre os solfeggios e acompanhamento de baixo contínuo de Marcos Portugal. Trilha aponta a reprodução dos modelos escolares napolitanos como o processo fundamental, inclusive como estrutura cognitiva, para estabelecer o sistema de significação musical usada nos domínios lusitanos. Luciane Páscoa apresentará uma abordagem da iconografia musical contida em um libreto da ópera As Variedades de Proteu de Antônio José da Silva. O objetivo é demonstrar, a partir de um mapeamento tópico, a relação que suscitava a intertextualidade entre a linguagem visual e algumas informações inseridas no texto literário e musical de um dos autores mais executados na segunda metade do século XVIII. Perseguindo a ideia da circulação como modo de formação de estrutura cognitiva, Márcio Páscoa apresentará um estudo tópico de algumas árias da ópera Demétrio de David Perez. Demétrio foi uma ópera de considerável impacto no Brasil, inclusive o códice sobre o qual trabalha Páscoa, o AMGprática85 de Vila Viçosa, é uma cópia produzida no Brasil. Sobre duas missas de José Maurício Nunes Garcia— Missa de Nossa Senhora da Conceição (1810) e Missa Pastoril (1811)—, Diósnio Machado Neto apresentará um estudo analítico, sobretudo sublinhando o uso da tópica pastoral e a utilização tópica da estrutura de ouverture française. Por sua vez, Alberto Pacheco discorrerá sobre os problemas da interpretação da música vocal diante de duas variantes: a performance a partir da técnica da época; e a mudança de perspectiva da construção da interpretação pensada pelos estudos tópicos. A proposta dessa mesa se insere no marco da relação interinstitucional entre laboratórios e grupos de pesquisa sediadas em três universidades brasileiras—Universidade de São Paulo (USP), Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ) e Universidade Estadual do Amazonas (UEA)— e um núcleo de pesquisa português, o Núcleo Caravelas do CESEM/Universidade Nova de Lisboa.