Edite Rocha (PT)

Licenciatura em Ensino de Música (Órgão de tubos) pela Universidade de Aveiro, Portugal (1999), Mestrado em Música Antiga pela Schola Cantorum Basiliensis /  Hochschule für Alte Musik Basel, Suíça (2004) com o apoio do GRI Ministério da Cultura; e Doutoramento em Música pela Universidade de Aveiro (2010) com o apoio da FCT, cuja tese em musicologia histórica obteve o “Prémio de Investigação Histórica D. Manuel I” (2011). No âmbito do seu pos-doutoramento, foi pesquisadora integrada no Instituto de Etnomusicologia (INET-md), Universidade de Aveiro, e paralelamente colaboradora do Núcleo Caravelas de História da Música Luso-Brasileira do CESEM (Lisboa) e do Núcleo de Estudos de Música Brasileira da UFMG. Atualmente é Presidente da Associação Musical Pro-Organo (AMPO), organista residente do órgão histórico Arp Schnitger de Mariana/MG (2015) e Professora Adjunta de Musicologia na Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG).